Posted on 04/09/2014 por

2


fe

Por Anna Letícia Diegues

Fui rebelde na Espanha na minha última encarnação. Eu não tenho provas, mas você tem a escolha de acreditar ou não. Assim é a fé. Você escolhe acreditar ou não. Eu não sou mediúnica, nem sensitiva e nenhum dos meus amados fantasmas (e olha que são dezenas) voltou para me dizer como é depois da morte… Bom, não tenho as respostas práticas. Escolhi acreditar na vida. Fé na vida, esta aqui que vivo agora.

                Uma das teorias que explica a parapsicologia é justamente o registro emocional. Muitas pessoas dizem que já foram Cleópatra em alguma encarnação. Já imaginou? Isto significa que estas pessoas não foram necessariamente A Cleópatra, mas tem algum grau de descendência e por isso tem o registro genético da vida daquela pessoa. É o fundamento da regressão para os que não acreditam em reencarnação. Assim se explica por que cavalos que nunca tiveram qualquer tipo de experiência, mesmo visual, com cobras fogem ao ficarem de cara com uma delas. Neste caso são registros antepassados que geram o instinto de sobrevivência.

                Uma vez me disseram que eu e meu marido somos “encontros de almas” e que estamos juntos pela quarta vez em nossas encarnações. Você quer saber se eu acredito? Sim, acredito. Mas acima disso acredito que nenhum amor é gratuito, inquestionável e infalível. Eu acredito sim, que mesmo sendo encontro de almas é preciso cuidar, investir, querer estar junto e acima de tudo ACREDITAR que vale a pena .

                O que eu sei é quem eu sou agora nesta vida. Minha casa aqui nesta vida, minhas limitações, qualidades, defeitos e anseios. Só aqui, agora, nesta vida. Não tenho idéia do que acontece depois, mas tenho fé. Fé na vida. Nesta aqui, que vivo agora.

Anúncios