Certa noite

Posted on 15/01/2015 por

0


Retrospectiva 2014

Curta Crônicas

certa noite

Por Carol Szabadkai

Certa noite,tive um sonho. Foi um sonho tão vivo, que carrego como lembrança de algo que vivi. E qual a diferença entre uma lembrança vivida e uma sonhada?

Meu avô Noé havia falecido, fazia alguns meses, e minha avó caía numa profunda tristeza, sem a presença daquele que sempre fora seu companheiro, indiscutivelmente, a sua metade. A harmonia entre os dois trouxe a todos nós a certeza de que o amor eterno é algo verdadeiro, inspirou-me a procurar o mesmo.

Logo que conheci meu marido, apresentei-o à minha avó – estávamos lá pelo terceiro encontro, mas eu sabia que era especial e ela também enxergou:

– Fia, você achou o seu Noé! – disse ela, com a certeza de quem reconhece um grande amor por ter vivido o seu durante tantos anos.

Como poderia ela viver sem o seu Noé? Era a questão que nos preocupava.

Minha…

Ver o post original 592 mais palavras

Anúncios
Posted in: Uncategorized